Aplicativo de mensagens informou que usuários das Américas e de outros países tiveram problemas de conexão, mas dados estavam seguros. Representantes do mensageiro diz que enfrentaram ‘poderoso ataque de negação de serviço’.

O aplicativo de mensagens Telegram disse que sofreu, nesta quarta-feira (12), um “poderoso ataque de negação de serviço”, conhecido como “DDoS Attack” (sigla para “Distributed Denial of Service”). Trata-se da tentativa de tornar os serviços indisponíveis para os usuários.

Segundo nota divulgada em redes sociais, usuários nas Américas e em outros países enfrentaram problemas de conexão. Porém, “os dados pessoais estão seguros”, disse a empresa. Cerca de meia hora após noticiar o ataque, o aplicativo informou que a situação havia se estabilizado.

O Telegram afirmou que, em ataques do tipo, os servidores recebem inúmeras requisições desnecessárias que impedem o processamento das legítimas.

A empresa faz um paralelo com restaurantes: imagine uma multidão de pessoas na fila do McDonald’s pedindo um whopper (sanduíche do Burger King). Então, o atendente fica ocupado dizendo para elas que foram ao lugar errado e deixa de atender quem foi ao restaurante certo. O aplicativo diz que é apenas este o efeito: sobrecarga. O ataque não é capaz de roubar o Big Mac ou a Coca de quem está na fila.

Na maioria desses casos, os sites e serviços caem pela força bruta: são inundados de conexões e dados não solicitados até que a rede fique congestionada e o site não consiga atender seus visitantes reais.

O site downdetector.com, que reúne relatos de usuários sobre falhas em sites e serviços, identificou problemas no Telegram nesta manhã, a partir das 7h (horário de Brasília). A principal dificuldade era de conexão.