Segundo informações, o talude está se movimentando entre seis e dez centímetros por dia e com toda essa movimentação, pode ruir em breve. O medo da população e da Vale é que esse acidente possa acarretar no estouro de uma barragem de rejeitos que está logo a baixo.
Imagem aérea do complexo onde fica o paredão defeituoso. A parte que pode ruir é a superior, podendo provocar uma avalanche sobre as barragens a baixo.

A mineradora Vale está em alerta máximo com o talude norte da Mina Gongo Soco, em Barão de Cocais, Região Central de Minas Gerais. Segundo estudos encomendados pela empresa, a estrutura tem se movimentado de seis a 10 centímetros por dia e o paredão superior pode cair a qualquer momento.

A Vale informou ao Ministério Público do estado em 14 de maio que o talude estava se movimentando e que se viesse a se romper a barragem Sul Superior poderia se romper também. Dentre as previsões do estudo feito na estrutura, esse é o cenário mais grave. A mineradora informou que não é possível dizer exatamente qual será o impacto do possível rompimento do talude.

O talude é um paredão que fica acima do ‘buraco’ provocado pela mineração. No caso do talude da barragem em Barão de Cocais, ele está á apenas 1,5km da barragem Sul Superior. O rompimento do talude pode causar uma avalanche e desencadear o colapso da barragem. Outro cenário menos grave que também foi observado, é que a água da cava de mineração transborde e atinja rios da região da mina.

Oque disse a empresa

Em um sobrevoo na região da mina nesta segunda-feira (20), o diretor de operações da Vale, Marcelo Barros, disse que a mineradora já trabalha com a hipótese mais grave e se prepara para ela.

“Como a segurança é prioritária pra gente, e a barragem é uma barragem de nível 3, a gente trabalha com a hipótese máxima”.

Marcelo Barros, diretor de operações da Vale

O diretor reafirmou o que a mineradora e o governo de Minas já vêm dizendo há alguns dias: “O talude vai romper. É uma certeza que a gente tem. Ele deve romper caindo para dentro da cava”, informou.

A população de Barão de Cocais passou por dois treinamentos de simulação de situação de emergência, caso a barragem se rompa. Carros de som disponibilizado pela Vale estão posicionados em pontos estratégicos da cidade para avisar a população em caso de rompimento da barragem.