O avião só decolou 8 horas depois de seu horário.

Um voo que sairia de Manchester, na Inglaterra, com destino a Islamabad, no Paquistão tevê que desembarcar 400 de seus passageiros, porque uma mulher, que mesmo depois do aviso de colocar o cinto de segurança já ter sido dado, resolveu ir ao banheiro, e acabou abrindo a saída de emergência pensando ser a porta de emergência. O voo da companhia área Pakistan Internacional Airways (PIA) atrasou 8 horas de relógio. A passageira não foi identificada. A empresa explicou o ocorrido em nota: “Um passageiro erroneamente abriu a porta de emergência, provocando a ativação do escorregador de emergência”.

O avião decolou apenas 5 horas da manhã de sábado, e com 38 passageiros a menos, isso porque segundo o jornal britanico The Independent, quando o escorregador de emergência é ativado, a companhia aérea pode prosseguir com o voo, mas com menos passageiros, pois a capacidade de retirada de pessoas numa emergência fica reduzida. 38 pessoas se voluntariaram para pegar o próximo voo. No entanto, chegando em Islamabad, esses passageiros tiveram mais problemas. Um deles postou no Twitter que ao chegarem no Paquistão, eles descobriram que suas bagagens ainda estavam em Manchester.

“Serviço patético da PIA. Eu sou um dos 38 passageiros que voluntariamente desceram do PM702 para que ele pudesse voar para Islamabad apenas com a condição de que todos os 38 de nós recebessemos nossa bagagem”, escreveu. “Primeiro vocês não nos deram em Manchester. Então quando nos chegamos aqui hoje nos foi falado que metade de nossas bagagens ainda está no aeroporto de Manchester. Muitos de nós nem temos roupas parausar aqui”, postou um dos passageiros. Por meio de seu porta-voz, a empresa disse no sábado que “todos os passageiros receberam comida. Os passageiros transferidos receberam transporte e acomodação em hotel e serão ajustados no próximo voo disponível”.