O craque foi intimado em inquérito relativo à divulgação de imagens íntimas de modelo que o acusa de estupro; ele nega. Acusação duvidosa dela é apurada em outro inquérito, em São Paulo.
Momento da chegada do jogador á delegacia.

O jogador Neymar Jr, craque da seleção brasileira e do PSG, prestou depoimento por cerca de uma 1 hora e 40 minutos em uma delegacia da Cidade da Polícia, na Zona Norte do Rio de Janeiro. O jogador foi chamado para prestar esclarecimentos no inquérito sobre a divulgação de imagens íntimas da modelo Najila Trindade, após ela tê-lo acusado de estupro. Neymar nega.

A investigação sobre o crime de estupro é feita por uma delegacia de São Paulo, onde Najila fez o registro.

Neymar não respondeu a perguntas de jornalistas, mas agradeceu pelas manifestações de apoio que tem recebido de fãs no mundo todo.

“Só quero agradecer todo apoio, a mensagem que todo mundo mandou, meus amigos, fãs, todo mundo que está acompanhando. Só agradecer, obrigado pelo carinho, e dizer que me senti muito amado, então é só agradecer o carinho de todos”, disse ao deixar a delegacia, por volta das 20h45.

A advogada do jogador, Maíra Fernandes, disse que o “processo é sigiloso”, mas que Neymar prestou todos os esclarecimentos necessários.

“Nós viemos prestar depoimento para esclarecer tudo que era devido. Confiamos plenamente que vamos provar a inocência do meu cliente. O processo é sigiloso, mas ele prestou todos os esclarecimentos que eram devidos. Assim que possível iremos agendar o depoimento de São Paulo”, disse a advogada.

Neymar deu entrada na Delegacia de Repressão de Crimes de Informática (DRCI) às 19h15. Ao entrar, também não deu entrevistas, mas agradeceu novamente pelo apoio de dezenas de crianças que estavam na porta e gritaram que ele era inocente. “Obrigado”, disse Neymar.

Na chegada, a van onde Neymar estava foi cercada e entrou no estacionamento por uma entrada secundária. Neymar desceu do veículo usando muletas e depois usou uma cadeira de rodas para se deslocar. O atacante sofreu uma lesão no tornozelo no jogo da seleção brasileira contra o Catar, na quarta-feira (5).

As crianças se aglomeraram em frente à Cidade da Polícia desde o início da tarde para esperar o momento da chegada e, quem sabe, ver o jogador. A polícia chegou a anunciar que o depoimento não aconteceria na Cidade da Polícia por risco de atropelamentos, mas voltou atrás.

Intimação e desdobramentos do caso

Neymar foi intimado, na segunda-feira (3), para prestar esclarecimentos sobre a divulgação de imagens íntimas de Najila, quando ainda estava na Granja Comary, concentrado com a seleção brasileira antes do amistoso contra o Catar.

O jogador havia postado um vídeo nas redes sociais onde mostrou conversas que teve com Najila Trindade por um aplicativo de mensagens. No ato, além de textos que comprovaram uma relação amistosa entre o casal, também apareciam fotos íntimas que a modelo enviou para Neymar.

A Polícia Civil do Rio de Janeiro apura se o atleta cometeu crime virtual ao divulgar as conversas. Em São Paulo, o inquérito que corre trata da acusação de Najila de ter sido ‘forçada’ a ter relações sexuais com ele.