História, partilhada nas redes sociais, tornou-se viral.

Kirsten Kinch, uma jovem irlandesa, ainda está em choque com o que aconteceu com o seu animal de estimação no final do ano passado. Antes de ir de férias para a Islândia, Kirsten fez o que é suposto fazer-se quando não é possível levar os animais de estimação de viagem e deixou o sua cadela, de raça husky, num canil especializado para o efeito.

Apesar de tudo ter acontecido em dezembro do ano passado, só agora é que a jovem contou a história nas redes sociais.

Kirsten admite que ficou receosa ao deixar, pela primeira vez, a sua fiel companheira com desconhecidos. Mas, apesar de a cadela ter uma infeção no cólon quando a dona a deixou no canil, tal não seria motivo de grande preocupação uma vez que Nova (assim se chamava a cadela) estaria a responder bem ao tratamento.

Ao deixar o animal no canil, Kirsten deixou também as indicações relativamente ao tratamento: a toma de medicamentos duas vezes por dia.

No dia 31, conta, quando regressou dos três dias de férias, foi diretamente do aeroporto para o canil para recuperar Nova. Uma vez lá, a jovem recebeu a notícia de que a cadela tinha morrido. “Encontram-na a sangrar naquela manhã”, conta, recordando o sentimento que se seguiu: “Ficámos chocados e devastados”.

Os responsáveis garantiram ter dado a medicação ao animal. Independentemente das causas da morte, o que mais entristeceu Kirsten foi a forma como lhe entregaram o animal e a forma como lidaram com o assunto.

“Não houve nenhum cuidado ou empatia por como eles fizeram isso. Foi traumático e comovente vê-la assim, um husky de 25 kg fez uma bola”, critica.